Yin Lichuan, por Marina Rima

Yin Lichuan (1973-) é poeta, roteirista e cineasta chinesa. Ela é umas das fundadoras do Movimento “Lower Body”, no início dos anos 2000. É formada em Letras e Literatura pela Universidade de Pequim e estudou cinema na École supérieure libre d’études cinématographiques (ESEC), em Paris. Neste ano de 2020, a Tolsun Books publicou a tradução do chinês para o inglês de Karma, feita pela também poeta e musicista Fiona Sze-Lorrain. Seu trabalho inclui traduções de poetas contemporâneos chineses, americanos e franceses. É a partir da tradução de Sze-Lorrain que traduzimos alguns poemas de Karma.

Reunidos em mais de uma década, os poemas de Karma apresentam memórias, desejos e desenganos de um eu poético que fala a partir de sua intimidade e do seu olhar sobre os costumes, as tradições, a micropolítica das relações e a impassibilidade do tempo. Há algo de inesperado nos desfechos dos poemas e uma frescura da contemporaneidade que nos alcançam em cheio no presente, feito o surto de SARS, em 2003, no poema “Isso deve ter sido combinado”. Assim como, há uma crítica a governos tiranos, de veia patriarcal e conservadora, como vê-se em “Resolução”: “plante no pátio grama deformada que não crescerá/como o gramado bem aparado do presidente de uma grande potência”. Ao mesmo tempo, alguns poemas criam uma cumplicidade com os/as leitore*as, aproximando o olhar para dentro da casa e dos pensamentos do eu poético: “eu paro de amar você de repente/ainda que muitos anos tenham passado”, como vê-se em “A vida deveria ter sido tão séria”.
Esse trabalho de tradução, embora feito de maneira indireta, a partir do inglês, almeja oxigenar um pouco o cânone ocidental, inserindo uma certa universalidade à prática poética, como pensava Benjamin (1923), em A tarefa do tradutor. Desenhou-se, aqui, uma tentativa de “olhar de relance” para a intenção da poeta, a fim de trazer à nossa língua e à nossa realidade – na medida do possível – aquilo que pode criar um elo com as nossas experiências comuns. Considerando o signo verbivocovisual, privilegiou-se ora a composição de veia mais semântica, na criação de imagens verbais, ora os aspectos sonoros da língua, reiterando as conexões entre significante e significado – um importante aspecto da escrita chinesa.

Marina Rima, poeta e pesquisadora. Seu último livro Peças avulsas num jogo de tabuleiro sairá pela Urutau, em 2021.
[os poemas contam com revisão de Ana Drawin]


Isso deve ter sido combinado

depois da nossa separação
Saddam Husseim de repente desapareceu
SARS aproveitou para aparecer
enfermeiras foram mais corajosas que freiras
meu estômago ainda dói
sua perna congelada no Monte Everest
Monte Everest mais uma vez escalado
eles disseram isso é ótimo
depois da nossa separação
nós nunca nos abraçamos
um jovem foi abruptamente espancado
os assassinos eram mais jovens que você

Junho 15, 2003

This must have been arranged

after our separation
Saddam Husseim suddenly disappeared
SARS took the chance to appear
nurses were braver than sisters
my stomach still hurt
your leg frostbitten at mount everest
mount everest was again scaled
they said this is great
after our separation
we never hugged each other
a youth was hastily beaten to death
murderers were younger than you

June 15, 2003

§

As coisas sempre acontecem de repente

o lago congela de uma vez
ele envelhece de repente
o passado desaparece de repente
nos tornamos fracos da memória
eu paro de amar você de repente
ainda que muitos anos tenham passado
antes que eu percebesse isso
muitos anos depois, como no homem cego e um elefante
nós montamos juntos
um lento desaparecimento

Novembro 25, 2005

Things always happen suddenly

the lake freezes at once
he grows old suddenly
we turn into the poor of memory
I stop loving you suddenly
yet many years have gone
before I realize this
many years later, like the blind men and the elephant
we piece together
a slow fading

November 25, 2005

§

Resolução

construa uma cabana que chegue a meio metro
para aqueles que não desejam crescer
aqueles que sofrem de inocência juvenil
dê a eles brinquedos que não se desgastarão
plante no pátio grama deformada que não crescerá
como o gramado bem aparado do presidente de uma grande potência
botões nunca morrerão ou florescerão
injete nas plantas uma droga que interrompa a reprodução
vista coloridas e justas roupas mágicas para cães e gatos
então eles nunca farão barulho e a primavera nunca morrerá

Maio, 1, 2003

Tackle

build a hut that stands at half a meter
for those who do not wish to grow up
those who suffer from youthful innocence
give them toys that won’t wear out
plant in the courtyard deformed grass that won’t grow
like a well-trimmed lawn of the president of a great power
buds will never die or blossom
inject plants with a drug that stops reproduction
put on close-fitting colorful magic clothes for cats and dogs
so they will never make a sound and spring never die

May 1, 2003

§

A vida deveria ter sido tão séria

Eu olhei de relance para ele, por acaso
casei com ele, por sinal
nós curtimos, por sinal
nunca houve uma criança
eu cozinhei uma sopa, por acaso
nós vivemos, por sinal
com alguns amigos casuais
o tempo se escapuliu, por sinal
nós envelhecemos, por sinal
ficamos gravemente doentes
até virarmos modelos, por sinal
que perfeito casal
…tanta harmonia
nós apenas tomamos nosso último suspiro
o sol lançou um olhar de relance, por sinal
na varanda vazia

Novembro 20, 2000

Life should have been so serious

I glanced at him casually
married him by the way
we fooled around by the way
never had a child
I brewed some soup casually
we lived by the way
with some casual friends
time slipped away by the way
we aged by the way
fell gravely ill
even became a model by the way
what a perfect couple
…such harmony
we just took our last breath
the sun cast a glance by the way
on a balcony with no one

November 20, 2000