comédia de dores desregradas – bernardo lins brandão

comédia de dores desregradas
som de um sileno insolente
tramando a própria fuga

somos o choque
de átomos cadentes e espaço
a borbulhar mundos infinitos
e sua dissolução

a procrastinar a existência
na fronteira de cada calafrio

a pairar perdido no pós
coito da modernidade
como grito engolido

a desvelar-se sob o sol do meio-dia

 

bernardo lins brandão