Profissão de fé – adriano scandolara

 

                                    para Sérgio Blank

A carne triste e os livros todos lidos,
o peso do mundo sobre os ombros, tão menor que o de seus Fantasmas desconfiados,
e as bocas que cantam
mascando um chiclete de três mil anos.

Entre os restos, o já dito
e o maldito,
tortuosa construo minha
lira de lixo.

 

Adriano Scandolara