noite de neve – guilherme gontijo flores

noite de neve (mentira)
                        no fundo
do olho
            (nada se encontra
            nada resta
pra além de uma palavra feito
                        undo noutra língua
            noutrora que não esta)
noite de neve paira sobre o mundo
(mentira cadavérica
                        não presta
não desfaz a miséria deste mundo
nas brancuras do gelo
                        (mera esta-
 fa
    – feitio de metáfora – mera
imagem do silêncio mera estátua
calcinada
            nos olhos do futuro)
mentira gorda mentira
                        fátua
mero cabresto sobre besta-fera)
noite de neve (noite de monturo)
 
guilherme gontijo flores
ps: poema que saiu na revista macondo