Ode ao Edifício Ricardo – adriano scandolara

a Roger Alberto Meluso, R.I.P.

Eu, somente, no prédio todo
não ouvi os estertores:
ia ao banco, quando
quase
tropeço no
cadáver.

Correndo desesperado o pobre diabo desceu os degraus
delirante perdendo
a calça a perna falsa toda
dignidade

o caco que restou na calçada deitou, a Deus
clamou que não morresse
e como chama em cachimbo de crack nos becos da noite

apagou.

E eu
quase tropeço no cadáver.

Adriano Scandolara